Fabricação Própria

A fabricação artesanal de veículos é prevista no código de trânsito Brasileiro e  a nós temos a acreditação  do Inmetro  e do Denatran para vistoriar oficialmente veículos de fabricação própria, permitindo a regularização certificação de  veículos artesanais  junto ao órgão competente.

 

O QUE É CONSIDERADO FABRICAÇÃO PRÓPRIA (ARTESANAL)?

É todo e qualquer  veículo concebido e fabricado sob responsabilidade de pessoa física ou jurídica, atendendo a todos os preceitos de construção veicular, de modo que o nome do seu primeiro proprietário sempre coincida com o nome do fabricante.
Os veículos de fabricação artesanal devem atender a legislação vigente , atendendo ao conjunto de normatização, conforme documentacao dos órgãos competentes.

 

OS PRIMEIROS PASSOS NA REGULARIZAÇÃO DO VEÍCULO ARTESANAL:

O primeiro passo do interessado na fabricação artesanal é verificar se existe no mercado o veículo desejado sendo fabricado em série por fabricantes tradicionais.
Optando pela fabricação artesanal, deve-se obedecer a legislação específica, observando atentamente as dimensões limites, os equipamentos obrigatórios, as restrições de uso de peças recondicionadas. Procure um profissional habilitado para elaboração do projeto e execução dos serviços especializados – como soldagens, por exemplo.

 

O QUE É NECESSÁRIO PARA REGULARIZAR A FABRICAÇÃO ARTESANAL?

  1. Verifique junto ao Detran documentos necessários para obtenção de um nªde Chassi e a autorização para gravação em empresas autorizadas.
  2. Após a obtenção e a  gravação do número de chassi, leve seu veículo até a SIVI  GNV  para realização de ensaios e testes.
  3. Após a aprovação então é emitido o certificado de segurança veicular ( CSV) que irá permitir  o registro e licenciamento do veículo artesanal.
  4. É permitido o registro e licenciamento de no máximo três veículos para cada fabricante, no período de 1º de janeiro a 31 de dezembro de cada ano.

Clique aqui e conheça a documentação necessária em caso de inspeção de veículos de fabricação própria.

 

Comments are closed.